quarta-feira, 10 de março de 2010

A Função do Tutor

Em tempos contemporâneos, sabemos que o tutor é um dos responsáveis direto pelo aprendizado dos alunos que estão cursando um ensino à distância, no entanto inúmeras atribuições são lhe conferidas, podendo assim o tutor estar cada vez mais atuante no enriquecimento do aprendizado do aluno, friso que o tutor deve agir principalmente em suas funções primordiais e de maneira alguma exceder uma hierarquia determinada por um corpo docente, tendo em vista que a função tutorial é acompanhar o aprendizado do aluno, oferecer soluções, evitar oferecer a resposta propriamente dita, pois assim estaremos prejudicando o aprendizado do aluno, neste conceito observa-se que há muitos equívocos de ambas as partes, alguns alunos entendem que o tutor presencial deve ensinar de forma efetiva o conteúdo do curso, alguns tutores acabam absorvendo esta atribuição a qual não é sua única responsabilidade, tais práticas podem comprometer o bom ensino, desta forma o tutor deve estar em constante aperfeiçoamento, para que assim tenhamos tutores qualificados e aptos a exercem suas funções.

Edith Litwin (2001:99) destaca ainda que quem é um bom docente será também um bom tutor. Um bom docente “cria propostas de atividades para a reflexão, apóia sua resolução, sugere fontes de informação alternativas, oferece explicações, facilita os processos de compreensão; isto é, guia, orienta, apóia, e nisso consiste o seu ensino”. Da mesma forma, o bom tutor deve promover a realização de atividades e apoiar sua resolução, e não apenas mostrar a resposta correta; oferecer novas fontes de informação e favorecer sua compreensão. “Guiar, orientar, apoiar” devem se referir à promoção de uma compreensão profunda, e estes atos são responsabilidade tanto do docente no ambiente presencial como do tutor na modalidade à distância.

Sob a ótica em que o tutor seja um dos principais elementos educacionais, entende-se que o tutor deve agregar um pouco de cada função já definida, assim o tutor como parte do sistema deve apresentar aos seus alunos confiabilidade pela metodologia, acompanhar o desenvolvimento do aluno, apresentar alternativas para conclusão de atividades, estarem dispostos a incentivar o aluno em suas dificuldades, demonstrar situações do material teórico e utilizar analogias, ser os olhos e ouvidos dos alunos, o sucesso de um tutor está no desempenho de um aluno.

Os tutores devem manter elos com seus monitores ou tutores a distância, para que os mesmos auxiliem nas dúvidas dos alunos e que assim possam acelerar o feedback e assim amenizar dúvidas decorrentes ao longo do curso, ser conhecedor da parte de manutenção dos sistemas, oferecer suporte técnico e auxiliar nas utilizações e configurações de softwares poderão ajudar no aprendizado do aluno, em alguns casos situações simples de serem resolvidas acabam prejudicando o ensino em um determinado momento, é neste instante que muitos tutores acabam deixando de colaborar pelo simples fato de entender que a função tutorial limita-se apenas no acompanhamento do aluno. “Usar a tecnologia para aprender exige mais do que conhecer um software ou do que se sentir à vontade com o hardware utilizado” (Palloff; Pratt, 2002:109).

Fazendo parte do sistema de gestão de aprendizagem é conferido ao tutor observar as freqüências dos alunos na plataforma, verificarem sua participação, para que assim demonstre interesse em acompanhar o aluno, muitas vezes verificar as insuficiências dos alunos na participação, o não cumprimento das atividades no cronograma proposto, nestes casos o tutor  pode intermediar e aproximar do aluno buscando os motivos do não cumprimento de suas atividades, isto pode ser a chave de sua permanência no curso a distância.

Quanto as mídias é nítido que o tutor deve conhecer as diferentes maneiras de comunicação que serão utilizadas durante o curso, não adianta um tutor extremamente competente falando de EaD e não conhecer a internet, assim entendo que a comunicação é fundamental no EaD, utilização de e-mails, CDs, DVDs, cd-rom, arquivos em doc, pdf, HTML, devem ser de conhecimento dos tutores, não esquecendo que os conteúdos pedagógicos do curso são apresentados por estes formatos já citados acima e que serão os administradores que optarão pela utilização dos melhores formatos e equipamentos a serem utilizados, mais uma vez afixamos a idéia de que o tutor deve ter conhecimento tecnológico apurado, com o tutor mal informado, o aluno fica a mercê de sua própria competência ou auxilio de um outro profissional, o que é agravante para o tutor.

O tutor deve estar acompanhando o suporte administrativo constantemente, estar interessado em saber a situação em que o aluno se encontra, saber se o aluno está matriculado regularmente, sugerir referências bibliográficas nas futuras aquisições de livros e principalmente acompanhar a publicação das notas de seus alunos no ambiente, neste quesito é necessário cautela, pois sabemos que o sistema algumas vezes é falho ou acaba atrasando, o tutor estando acompanhando a plataforma é garantia de que não tenhamos alunos prejudicados pela falta da publicação das notas, em alguns casos o aluno está dependendo de uma determinada nota para que assim definitivamente tenha a certeza de estar na prova final ou substitutiva, neste aspecto o tutor estando atento e detectando este problema o quanto antes, o mesmo entrará em contato com o suporte administrativo e buscar esclarecimentos do ocorrido fazendo assim com que os alunos se mantenham calmos ou que pelo menos saciem suas ansiedades.

Nestas características que citei ao longo do texto a respeito do tutor, acredito que o tutor que possui esta bagagem será competente e qualificado a exercer sua função com segurança, assim volto a afirmar que ser tutor presencial não é uma tarefa simples, ainda mais na modalidade EaD, onde não há um acompanhamento direto do professor com o aluno num mesmo ambiente físico, neste sentido a presença do tutor qualificado além de quebrar o paradigma do ensino tradicional estará desempenhando papel fundamental no ensino deste aluno, compete ao tutor colaborar de forma efetiva para o ensino do aluno.

Pensava-se desta forma quando “ensinar” era sinônimo de transmitir informações, ou de estimular o aparecimento de determinadas condutas. Nesse contexto, a tarefa do tutor consistia em assegurar o cumprimento dos objetivos, servindo de apoio ao programa (Litwin, 2001).

A idéia de guia é a que aparece com maior força na definição da tarefa do tutor. Podemos definir tutor como o “guia, protetor ou defensor de alguém em qualquer aspecto”, enquanto o professor é alguém que “ensina qualquer coisa” (Litwin, 2001:93). A palavra professor procede da palavra “professore”, que significa “aquele que ensina ou professa um saber” (Alves; Nova, 2003).

Assim concluo que o tutor deve agregar o máximo de competências para realizar um ótimo trabalho, conhecer um pouquinho de cada parte do sistema de ensino ajudará na evolução do aluno a distância, e nestas características acredito que tenhamos um ensino de qualidade e de sucesso.


Referências Bibliográficas:

LITWIN, Edith (org). Educação a Distância: Temas para Debate de uma Nova Agenda Educativa. Porto Alegre, Artmed, 2001.


ALVES, Lynn; NOVA, Cristiane. Educação a Distância: Uma Nova Concepção de Aprendizagem e Interatividade. São Paulo, Futura, 2003.


PALLOFF, Rena; PRATT, Keith. Construindo Comunidades de Aprendizagem no Ciberespaço. Porto Alegre, Artmed, 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário